O CAVALO CURANDEIRO | Consultas & Cursos Espiritualidade | Moods by Filomena Claro
A promover o bem-estar fisico, mental e espiritual.
bem-estar, saúde mental, espirito, mente, novo estilo de vida, lifestyle, ar livre, felicidade
17062
post-template-default,single,single-post,postid-17062,single-format-standard,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,columns-4,qode-theme-ver-14.1,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive
 

O CAVALO CURANDEIRO

O CAVALO CURANDEIRO

A ARTERAPIA EQUESTRE : UMA FERRAMENTA DE CRESCIMENTO PESSOAL

Quantos de nós nos temos dado conta que o cavalo nos ensina muito sobre a vida e sobre nós mesmos ? Na antiguidade, várias culturas (como os Celtas e os Chineses) ja usavam o cavalo como terapeuta. Na nossa sociedade, o cavalo pode ajudar muita gente curar-se, quer seja a nível social, emocional ou psicólogico.

Desde há milhares de anos o cavalo tem inspirado mitos, lendas ou cultos. É a montada dos deuses e dos reis. Está presente no nosso inconsciente colectivo por nos ter ajudado nas nossas tarefas quotidianas, no campo ou para nos deslocarmos. Simboliza o poder, o movimento, o equilíbrio, a liberdade, a beleza, as paixões…

Porquê a “arterapia equestre”?

O ensino de cavalos é uma arte dada a sua parte criativa, emocional e estética mas tambem porque requer intuição e sensibilidade. Por isso, a equitação do século XVIII se chamava “Arte Equestre”…

O contacto com o cavalo é uma terapia, porque as capacidades curativas do cavalo são muito amplas.

Conhece-se principalmente o seu uso em pessoas incapacitadas (a Equinoterapia e a Hipoterapia) ou com problemas de inserção social (jovens hiperactivos e rebeldes ou reclusos).

  • Aos primeiros, o cavalo ajuda-os ao nivel físico na sua motricidade, equilíbrio, consciência do corpo (diferenciação direita/esquerda por exemplo); ao nivel psicológico na concentração, na valorização como pessoa; e sempre na comunicação (as mudanças são espectaculares com autistas).
  • Aos segundos permite-lhes aceitar regras e limites, disciplina, aguentar frustrações, responsabilisar-se e usar outros meios que não a violência para conseguirem o que querem.

Também são muito úteis as competências dos cavalos para desenvolver a sua auto-estima, a sua capacidade de se afirmar e de superar medos.

Igualmente, muita gente tem experimentado o apoio do cavalo durante uma depressão.

Menos conhecidas são as funções educativas dos cavalos para as crianças:

  • respeitar ao“outro”
  • posicionar-se frente a outro ser vivo na natureza
  • não usar a violência
  • não exigir
  • ser perseverante e paciente
  • ser atento
  • ficar quieto
  • agradecer…

QUALQUER PESSOA PODE BENEFICIAR DO CONTACTO COM O CAVALO PARA SE CONHECER A SI PROPRIO E CRESCER…

O cavalo terapeuta :

O cavalo é um animal que fascina. Mesmo que esta atracção se combine amiúde com respeito ou medo, muita gente tem vontade de se relacionar com os cavalos. E os que se têm atrevido a montar, apaixonam-se por este animal e torna-se uma necessidade.

Além de ser uma actividade de ócio e um desporto, estar numa relação com o cavalo é uma verdadeira escola de vida… A cada um de nós, cada cavalo ensina-nos algo, permite-nos melhorar como pessoa.

A natureza e especialmente o cavalo é um mestre para os que procuram equilíbrio e sabedoria.

Primeiro e simplesmente porque nos permite reencontrarmos com a natureza, numa sociedade que nos afasta da nossa própria natureza animal e de um ritmo de vida saudável. Pelo seu carácter assustadiço, o cavalo precisa se sentir protegido pela pessoa que o acompanha, por isso obriga-nos a desenvolver serenidade e calma. O cavalo capta logo o nosso estado emocional e não nos permite aproximar com stress, medo, raiva ou agressividade. Trabalhando com um ser vivo, praticamos o “estar aqui e agora”, totalmente presentes e concentrados nas sensações…assim desconectamos a mente.

Segundo, porque estar com o cavalo implica desenvolver varias qualidades, tanto femininas quanto masculinas e assim equilibrar os nossos lados Yin e Yan :

  • em relação ao lado direito do cérebro, podemos desenvolver : sensibilidade, intuição, receptividade, diplomacia, tolerância, constância, doçura, paciência, humildade, adaptabilidade, relaxamento, flexibilidade do corpo, etc.
  • em relação ao lado esquerdo do cérebro, trabalhamos a nossa capacidade de: analisar e antecipar, definir objectivos claros, definir estratégias, segurança em si próprio, perseverança, determinação, vontade e força muscular, etc.

Terceiro, porque o cavalo é o nosso espelho. Pela sua inocência e espontaneidade, reflecte-nos  imediatamente os nossos erros quando lhe pedimos algo. Assim, permite-nos questionar a nossa relação com outro ser vivo (inclusive os seres humanos) e a nossa maneira de comunicar, aprendendo a:

  • observar e escutar
  • interpretar os sinais corporais e perceber as emoções
  • respeitar as diferenças e encontrar compromissos
  • procurar a nossa própria culpa
  • usar o reforço positivo e ser justo no uso de castigos e felicitações
  • afirmar-se sem se impôr
  • pedir algo a alguém

Tudo o que aprendemos com os cavalos pode aplicar-se às nossas relações na vida quotidiana, que sejam pessoais, familiares ou profissionais.

No mundo empresarial, pondo na prática os ensinamentos para uma melhor integração dos métodos, podem trabalhar-se muitos temas :

  • luta contra o stress
  • selecção de colaboradores,
  • liderança (managment feminino)
  • gestão de projectos e de equipas
  • gestão do tempo e da mudança
  • mistura de culturas
  • comunicação e negociação

Além disso, investindo no bem-estar físico e emocional das pessoas, que constituem a primeira ferramenta da empresa, conseguem-se benefícios que entram pouco nos planos de gestão a curto prazo, mas que asseguram a motivação dos empregados…

Qualquer que sejam os nossos objectivos de vida, o cavalo age como uma medicina holística, ajudando-nos na nossa busca de harmonia tanto física quanto psicológica, emocional, social ou espiritual… merece toda a nossa estima e agradecimentos!